domingo, junho 27, 2010

Num escrevo, num escrevi e, na verdade, mesmo que as vezes eu não acredite, vivi bastante nesses últimos 4 anos: viajei a cada 2 meses para uma nova cidade (quase sempre um novo país), participei de uma das maiores companhias de entretenimento no mundo, o Cirque du Soleil, num dos seus maravilhosos espetáculos - Varekai - sendo um de seus personagens principais... conheci a mulher que hoje em dia vive comigo e vai comigo na minha volta ao Brasil, para novas aventuras... fiz novas amizades que me acompanharão para sempre, ainda que seja na memória, criei o Museu Escoteiro, ampiei minha coleção de palhaços e livros sobre o tema, vi lugares maravilhosos em passeios inesquecíveis... bebi mais do que em toda minha vida - mesmo sem ficar bêbado... acompanhei a aventura de antigos amigos e os vi crescer profissional e pessoalmente..

Agora chegou a minha vez de retomar velhos rumos... de retornar ao Brasil, com a bagagem do Cirque du Soleil nas costas, mas, principalmente, com a responsabilidade e o desejo de ser palhaço... de ser artista... de continuar esse caminho que tanto prazer me dá...e espero, tanto prazer posso dar.

Ensaiando meu substituto me encontro com a grata 'surpresa" de que tenho talento sim - as vezes é gostoso que nos lembrem disso, na eterna dúvida que sempre me apossa... em algumas raras conversas me surpreendo com algum carinhoso momento de "despedida adiantada"... de votos de felicidade.

É, apesar de tantas discussões - que muitos já sabem que tive - tantas depressões e tantas decepções... posso dizer que esses quatro anos valeram a pena.

Agora, é hora de voltar... ou melhor, é hora de seguir adiante.

segunda-feira, março 22, 2010

Voltando ao Brasil...

Hoje viajo para Alemanha. O último país no qual trabalharei com o Cirque du Soleil antes de voltar ao Brasil...

Esse desejo, cada dia mais forte, de voltar a fazer aquilo no que acredito, para as pessoas e povo que amo e respeito, sofreu fortes abalos, tantos pessoais como profissionais...

Há dois meses, assassinaram, dentro de sua pequena casa de praia, a um homem que muito considerei, Sr. Maurílio, e que, junto com sua família, me fez sentir parte dela. Seu Maurílio nem teve tempo de reagir a um ataque surpresa de um assassino, drogado, que esfaqueou sua esposa e, em seguida, o matou. Esse é meu país?

Hoje, na esfera profissional, tenho de ler como aquelas coisas nas quais acredito, e que me levam de volta ao Brasil, são menosprezadas por aqueles que deveriam entender seu valor, defendê-las e promovê-las: - a Fundação Cultural de Belo Horizonte vem agindo de maneira considerada inescrupulosa pela maioria da classe artística da capital mineira ( veja o blog de Jefferson da Fonseca ). Em São Paulo, pelo menos 2 teatros estão prestes a se transformar em estacionamentos (segundo reportagem no portal "Uai"). Cinemas se transformam em igrejas e teatros em estacionamentos... esse é meu país?

Não, esse não é meu país! Mas, infelizmente, é o país de muitos: é o país dos que se alimentam da corrupção, é o país dos que defendem a impunidade, é o país do jeitinho brasileiro, é o país de só samba, futebol e carnaval, é o país dos que se deixam levar e, assim, sobreviver, sem mais envolvimentos, questionamentos, futuro... ou passado.

Mas meu país, que vai ao lado, e intrínseco a esse, é o país BRASIL multi-cultural, de gente alegre e trabalhadora, gente receptiva, artistas engajados com a essência do povo, que é sua cultura... é o país de cidadãos que, mesmo alegremente, querem construir um mundo melhor, um país que respeita e merece respeito.

Por isso, eu volto. E pronto!

domingo, novembro 22, 2009

Poema do Concreto Armado.


1989. Acabava de me mudar de Betim para Belo Horizonte com o objetivo de cursar Psicologia na PUC e teatro no Teatro Universitário da UFMG, que funcionava no Edifício Acaiaca. Morava no Maletta.

Aquelas noites de luz vermelha era novas para mim, aquele monte de lixo e pessoas no meio dele eram novos e me marcavam. Ao mesmo tempo que as impressões se incrustavam em minha retina, as vozes de amigos traziam mais histórias que, se eu não as vivi, pasaram a habitar meu imaginário.

Assim, aos poucos foi brotando "Poema do Concreto Armado"... o título veio da vontade abandonada de uma poesia ecológica... a primeira cena da distorção de um fato comentado pelo Amigo Yuri Simon que, hoje, estréia, no Ideal Club, no Santa Tereza, Belo Horizonte, o espetáculo escrito por mim há 20 anos.

quarta-feira, setembro 02, 2009

De menos e Demais!!!

Enquanto sofro o "Cirque du Soleil", aproveito para buscar minha alma, lavá-la, em pontes tecnológicas que me levam para o outro lado de mim... para aquele que, acredito, su e quero voltar a ser.

Hoje, por exemplo, no Twitter, que nem sei ao menos como funcina, recebi a mensagem do Marcelo Tas - diga-se, de passagem, um "tipo interessante", no mínimo.

Ele indicava um video antigo dos Trapalhões - eu, inclusive, já havia assistido. Vale a pena ver (clique aqui para ver o BLOG DO TAS , onde você encontra o "videotube" dos Trapalhões).

Mas, aí, já no Youtube, fiquei "zapeando" ou sejá lá o verbo que inventaram pra dizer "zapear no youtube"... e vi coisas que me fizeram rir e muito... Os Trapalhões etc.... etc...

E, no lado de menos, acabo lembrando que, em alguns momentos da minha vida, tive o sonho de trabalhar tanto com Os Trapalhões quanto com o Marcelo Tas...

Bom, os bons caminhos nos guiem, mas a verdade é que não temos tantos pés para tantos caminhos...

terça-feira, agosto 04, 2009

Vida virtual atribulada...

Vida virtual é uma realidade... cada vez mais a gente se perde nas coisas da internet...e apertar teclas fica mais comum do que sorrir, araçar, beijar...

Eu tenho pelo menos 5 e-mails ativos, sendo o principal deles o rodrigo@robleno.eu . Mas tenho 3 e-mails do hotmail e 1 do gmail, além de alguns perdidos em outros servidores...

Agora, além de ter essa "rede de blogs" que é meu site, a conta do orkut (claro, imprescindível) e vários domínios redirecionadores, eu tenho:

- Myspace: http://www.myspace.com/492295906 .
-Twitter: http://twitter.com/RodrigodoBrasil .
- Scoutface...
- Facebook...
- Skype...
- MSN... que nem usar eu uso mais....

Sem contar o site www.mundoclown.com.br ... sem contar os grupos de discussões que participo... sem contar as comunidades de orkut!!!

Ai, ai, ai... onde esse mundo (virtual) vai nos levar????

sexta-feira, julho 31, 2009

FESTICLOWN, em Vigo.

Acabo de chegar de Vigo, onde passei os últimos 3 dias participando do FESTICLOWN, um interessante festival de palhaços que acontece em Galícia, na Espanha, desde o ano 2000.

Foi uma oportunidade poder, outra vez, estar a vontade num curso de palhaço. Estive com o mestre Philippe Gaulier e foi lindo vê-lo trabalhar assim de tão perto. Oportunidade única.

Os poucs espetáculos que vi - ou tentei ver - não me agradaram e me fizeram questionar, e muito, a formação, informação e inspiração de nossos modernos palhaços de teatro e rua...

Mas isso é outra história, só quero deixar aqui, registrada, minha grande satisfação pela oportunidade de estar ao lado de Gaulier. Obrigado, Mestre.

sexta-feira, junho 26, 2009

Operação Nariz Vermelho.

Hoje,finalmente, tive o prazer - - foi grande prazer - de conhecer a "equipa" da Operação Nariz Vermelho, o mais importante grupo de palhaços de hospital de Portugal. Estive em boa conversa, regada de bom humor e informações sobre "ser palhaço". ali estavam os brasileiros Fernando Terra, palhaço "Kotonete Konkapa" (amigo de longa data, que vibializou a possibilidade de eu "ir ter com eles") e Bia Quintella "Dra, da Graça" (a toda-poderosa chefona!!!), o americano Mark Mekelburg "Dr. P.P.P. Pipoca (responsável pelas atividades de formação) e o angolano Valdemar Pacas "Dr. Chocapic" (gente boa "pacas").

Durante a conversa e distribuição de presentes que me fizeram vi, ao fundo, um bonequinho de um palhaço de hospital igual a um que havia eu comprado na FEIRA DA LADRA, mercado de novose usados de Lisboa. Pra minha surpresa soube que esse bonequinho é já raro, de edição limitada, já não se fabrica e, principalmente, representa um dos doutores da Operação Nariz Vermelho!!!! Ponto pra mim!!!



Além da boa conversa ficou aberta a possibilidade de voltar um dia e fazer um trabalho junto a eles. Também abrimos conversa sobre conhecer - estreitar laços - com a Terra de Palhaços - palhaços evangélicos que atuam no Brasile que tem Belo Horizonte como uma de suas cidades-polo.

Um grande abraço para os novos amigos do "Nariz Vermelho"!!!